Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

À Flor da Relva

Deus abençoe quem inventou o futebol. – Paolo Rossi

À Flor da Relva

Deus abençoe quem inventou o futebol. – Paolo Rossi

Rúben Amorim - Uma lufada de ar fresco

Novas ideias do técnico entusiasmam

Luís Teixeira, 16.02.20

Ruben-Amorim.jpg

É por estes dias, um dos nomes mais badalados do Futebol Português, Rúben Amorim ganhou o respeito de adeptos locais e rivais e os seus novos métodos tácticos e técnicos entusiasmam.

Tem 35 anos, como jogador sempre foi regular e polivalente quando assim a necessidade obrigava. Sempre registou uma boa leitura de jogo, maturidade e sacríficio em prol da equipa. Subiu a pulso por onde passou e talvez seja a sua "persistência" em ganhar, a sua melhor característica.

O que trouxe de novo Amorim ao Braga?

Comecemos pelo sistema de jogo, o Braga de Rúben Amorim passou a jogar num sistema de 3 defesas, 4 médios com funções diversas e 3 homens soltos na frente, sendo Paulinho a referência ofensiva. Implementou assim sendo, um ousado 3-4-3, beneficiando a coesão defensiva e a saída apoiada.

Jogadores chave no método de Amorim:

  • João Palhinha -  Encarregue sobretudo pelo reequilibro táctico, quando a equipa está a defender, acaba por ser a unidade do meio campo que se "cola" à linha defensiva, condicionando as movimentações ofensivas na zona central do terreno de jogo;
  • Fransérgio - O jogador que desce para buscar jogo e criar a primeira linha de construção a meio campo. Jogador de fino recorte técnico, raramente erra um passe e é coeso a defender, juntamente com Palhinha no centro do meio campo;
  • Esgaio e Sequeira - Dão profundidade ao esquema de jogo do Sporting de Braga pelos corredores laterais. São responsáveis por fazer todo o corredor, visto que quer Galeno, quer Ricardo Horta são forçados a fazer movimentos interiores, a fim de puxar o defesa lateral contrário para fora da sua posição;
  • Paulinho - Um Ponta de Lança, a quem Amorim pede muito mais do que o golo. Responsável por efectuar a primeira linha de pressão, também desce para combinar ora com Horta, ora com Galeno a fim de criar triangulações no movimento atacante Arsenalista.

Rúben Amorim, tem total crédito na boa prestação do Braga até ao momento. O trabalho que tem vindo a desenvolver é fantástico. Em pouco mais de 1 mês, ganhou a Benfica, Sporting e Porto, tendo esta última vitória resultado na conquista da Taça da Liga, sendo o primeiro trófeu da carreira de Amorim, enquanto treinador.

Está na luta pelo 3º lugar do Campeonato e o futuro é extremamente risonho. Rúben poderá catapultar o Sporting de Braga a ser um sério candidato ao título para a próxima época.

 

3 comentários

Comentar post